• Novos cadernos de laboratório e novas culturas epistêmicas:entre a política do experimento e o experimento da política

    Author(s):
    Anne Clinio (see profile)
    Date:
    2016
    Subject(s):
    Science, Open access publishing
    Item Type:
    Thesis
    Institution:
    Programa de Pós Graduação em Ciência da Informação Ibict - UFRJ
    Tag(s):
    open notebook science, Common science, cultura epistêmica, Open science
    Permanent URL:
    http://dx.doi.org/10.17613/xcd4-n810
    Abstract:
    Descrevemos e analisamos novas culturas epistêmicas (KNORR-CETINA, 1999) que estão sendo engendradas por dois modos de ciência emergentes – a Ciência Aberta e a Ciência Comum – e que, apesar das diferenças, convergem na crítica à noção de fato científico e na estratégia de promover "cadernos de laboratório". Analisamos as estratégias para configuração de objetos, tecnologias e sujeitos epistêmicos por sistemas de produção de conhecimento que, por sua vez, criam efeitos de verdade - inspirados pelas etnografias de laboratório e na abordagem das “três tecnologias” de Shapin e Shaffer (1985) para explicar como os filósofos naturais construíram a noção o fato científico (matter of fact) como uma “variedade de conhecimento” tão sólida que se tornou sinônimo de ciência. No movimento contemporâneo da Ciência Aberta, abordamos o open notebook science proposto por Jean-Claude Bradley como “uma maneira de fazer ciência na qual – da melhor maneira possível – você torna toda a sua pesquisa livre e acessível ao público em tempo real” (BRADLEY, set 2010). Seu caderno aberto é o principal elemento de um complexo ecossistema de colaboração que pretende transitar de uma ciência baseada na confiança para outra fundamentada na transparência e na proveniência dos dados. Sua cultura epistêmica não impõe a obtenção de um fato científico como condição para a comunicação de conhecimento novo, mas valoriza, sobretudo, o registro adequado da prática experimental seja qual for seu resultado – o que chamamos de matter of proof pela ênfase na documentação. Já na Ciência Comum (LAFUENTE, ESTALELLA, 2015), abordamos o caderno aberto de laboratório cidadão, prototipado por Lafuente e práticas de documentação do “laboratório cidadão” Medialab Prado. Aqui, a crítica à noção de fato científico dialoga com o composicionismo latouriano, compreendendo-o como um subconjunto da realidade que não deve se sobrepor aos debates políticos, mas conectar-se às “questões de interesse” (matter of concern).
    Metadata:
    Status:
    Published
    Last Updated:
    3 years ago
    License:
    Attribution-NonCommercial-ShareAlike
    Share this:

    Downloads

    Item Name: pdf anne_clinio_tese_novos-cadernos-de-laboratório-e-novas-culturas-epistêmicas__entre-a-política-do-experimento-e-o-experimento-da-política.compressed.pdf
      Download View in browser
    Activity: Downloads: 136