• Do Manuscrito ao Concerto: O património musical monástico-conventual

    Author(s):
    Luís Henriques (see profile)
    Date:
    2018
    Group(s):
    Music in Évora studies
    Subject(s):
    Musicology, Music, Cultural heritage, Sacred music, 17th century
    Item Type:
    Abstract
    Tag(s):
    monastery, Musical Instrument, Manuscripts
    Permanent URL:
    http://dx.doi.org/10.17613/M6RX93D09
    Abstract:
    A Musicologia e a Performance são as duas grandes áreas de estudo musical com íntima ligação ao património musical monástico-conventual uma vez que, desde os primórdios da Cristandade Ocidental, esta ocupou um lugar central e omnipresente no cerimonial religioso das ordens religiosas. As práticas foram desaparecendo gradualmente ou transformaram-se com as sucessivas reformas operadas ao longo dos séculos, porém, a partir das fontes documentais e a sua relação com as comunidades onde foram produzidas é possível refazer uma grande parte da sua rotina musical. A presença física que atualmente ilustra essa rotina é, sem dúvida, a existência de órgãos nas suas igrejas, e que geralmente constitui um sinal da dinâmica musical da respetiva comunidade. Embora instrumento ideal para acompanhar o canto, também existiram outros instrumentos nas comunidades monástico-conventuais, não só comuns a estas, mas também às capelas seculares e até mesmo aos ambientes palacianos. Sobretudo a partir do século XVIII, a linha de separação destes dois mundos foi-se diluindo, chegando os espaços monástico-conventuais à atualidade com funções por vezes muito afastadas daquelas para que foram originalmente concebidos. No que diz respeito à música a adaptação das igrejas e outras divisões dos conventos e mosteiros para a realização de atividades musicais tem-se vindo a desenvolver. Para além de condições acústicas privilegiadas as igrejas monástico-conventuais transmitem uma experiência musical e visual de grande impacto no ouvinte, sendo locais para a realização de concertos e outro tipo de intervenções onde a dança e as artes visuais são participantes ativas. Pretende-se discutir a preservação, catalogação e divulgação do património musical monástico-conventual como forma de recuperar a identidade litúrgico-musical dessas comunidades, aliada às manifestações musicais contemporâneas, nomeadamente a utilização desses espaços para a produção de concertos, gravação de CDs, entre outras atividades.
    Notes:
    Mesa-redonda na VI Residência Cisterciense S. Bento de Cástris, Mosteiro de S. Bento de Cástris, 22 de setembro de 2018.
    Metadata:
    Status:
    Published
    Last Updated:
    1 year ago
    License:
    All Rights Reserved
    Share this:

    Downloads

    Item Name: pdf residencia_cisterciense_2018.pdf
      Download View in browser
    Activity: Downloads: 185